Economia Portuguesa

Espaço de debate de temas de Economia Portuguesa e de outros que com esta se relacionam, numa perspectiva de desenvolvimento

sexta-feira, julho 12, 2019

Social Entrepreneur's Networks and Institutional Environment: Ties That Bind?


"Institutional environments are widely regarded as a crucial advantage of regions to promote social entrepreneurship. However, there is scarce empirical support on the importance of network relationships and the ties that bind, both institutions and social entrepreneurs. This study contributes to filling this gap by analyzing network relationships and the institutional environment in Portugal. A quantitative approach is used in the study, using primary data collected through an online survey. A questionnaire was emailed to both Portuguese Non-Governmental Organizations and projects available on the Portuguese Social Stock Exchange. In the analysis of the data, the authors used descriptive statistics and canonical correlation analysis in an attempt to examine the links between network relationships and the institutional environment. The results we got show that a favorable institutional environment is not independent of the decision to start a new social venture."

Susana Bernardino (CEOS.PP/ISCAP/P.Porto, Porto, Portugal)
José Freitas Santos (CEOS.PP/ISCAP/P.Porto, Porto, Portugal)
José Cadima Ribeiro (University of Minho, Braga, Portugal)

[Resumo de artigo entretanto publicado em 
International Journal of Sustainable Entrepreneurship and Corporate Social Responsibility (IJSECSR), Vol. 4, N. 2, pp. 1-22, DOI: 10.4018/IJSECSR.2019070101
-https://www.igi-global.com/article/social-entrepreneurs-networks-and-institutional-environment/233632]

domingo, julho 07, 2019

Os impactes do turismo em Barcelos: uma aproximação exploratória

Apesar de o Galo de Barcelos ser usado há muitas décadas como elemento simbólico da cultura Portuguesa e junto dos turistas que visitam Portugal, são poucos os estudos que se têm debruçado sobre os impactes do turismo no município onde este ícone foi criado. Além da tradição ceramista inerente ao município de Barcelos, existem outros recursos turísticos que têm vindo a ser transformados em produtos e que urge entender que tipo de impactes tem provocado. O presente estudo debruça-se, de forma exploratória, sobre os impactes económicos percebidos da atividade turística no município. Para a recolha dessas perceções, recorreu-se à realização de entrevistas semiestruturadas a seis atores locais com atuação em diferentes áreas da vida local. De um modo geral, os entrevistados partilham a opinião de que Barcelos foi um dos municípios beneficiados pelo crescimento do setor em Portugal e na cidade do Porto, em particular, ainda que haja muito a fazer para tornar Barcelos num destino internacional. No processo de crescimento do número de visitantes teve particular relevância a figura do peregrino do Caminho de Santiago, mas para a consolidação da sua atratividade e imagem turística urge tirar partido da designação recente pela UNESCO de Barcelos como cidade criativa.

Palavras-Chave: Impactes do Turismo; Perceções dos Residentes; Caminho de Santiago; Galo de Barcelos; Cidade Criativa; Barcelos.

J. Cadima Ribeiro, NIPE – Núcleo de Investigação em Políticas Económicas, Universidade do Minho
Paula Remoaldo, Lab2PT – Laboratório de Paisagens, Património e Território, Universidade do Minho
(premoaldo@geografia.uminho.pt)

[Resumo de comunicação apresentada n26º Congresso da APDR (26th APDR Congress), genericamente subordinado ao tema ´Evidence-based territorial policymaking: formulation, implementation and evaluation of the policy`, organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Regional, que decorreu na Universidade de Aveiro, Aveiro, a 4 e 5 de julho de 2019; 27 págs. (trabalho em co-autoria)]

sábado, abril 06, 2019

26º Congresso da APDR - submissão de resumos


«Caro(a) Colega,
A Universidade de Aveiro (UA) e a Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional (APDR) estão a organizar o 26º Congresso da APDR,
que se realizará nos próximos dias 4 e 5 de julho, na UA.
Assim, convidamos os potenciais interessados a submeter trabalhos numa das suas 28 sessões ordinárias e/ou 26 sessões especiais,
lembrando que a data limite para submissão de resumos termina no próximo dia 16 de abril.
Pedimos a máxima compreensão para qualquer redundância de informação recebida sobre a divulgação deste evento.
Para informação adicional, por favor, consultar:
Atentamente,
João Lourenço Marques
(em nome da Comissão Organizadora e da APDR)»

(Reprodução de mensagem que me caiu entretanto na caixa de correio eletrónico, proveniente da entidade identificada)

terça-feira, março 12, 2019

Sustainability, Vol. 11, N. 5, 2019: “Stepping out of the Shadows: Legacy of the European Capitals of Culture, Guimarães 2012 and Košice 2013”

The European Capitals of Culture (ECOC) is the most ambitious cultural, collaborative programme in Europe. Up until 2000, ECOC projects were hosted by several national capitals and principal cultural cities in Europe. In the second phase, the programme also began to discover second-tier and less well-known cities hidden in the shadow of the cultural capitals. This paper focuses on assessing different ECOC strategies (traditional versus radical) and the corresponding legacies of two medium-sized cities: Guimarães (ECOC in 2012, Portugal) and Košice (ECOC in 2013, Slovakia). Cultural heritage is identified by the capacity of culture to change development trajectory and to boost the economy of cities. The strategies and legacies of Guimarães and Košice have revealed themselves to be comparatively different, especially due to their differences with respect to UNESCO cultural heritage. While Guimarães partially succeeded in enhancing its position as a tourist attraction and the visibility of its historical cultural heritage, the industrial city of Košice is an example of more radical and dynamic culture-led form of development, overcoming the provincialism of the city. Most importantly, and due to the strengthening pride of the locals, both ECOC cities have stepped out of the shadow of stronger cultural capitals in their countries. This joint research offers the possibility of a first-hand comparison of traditional and radical approaches and an in-depth interpretation of their legacies after a period of five years, explaining the mechanisms of forming different legacies in two types of ECOC cities. The results can help future ECOC cities to set their strategies in relation to their desired cultural and economic development. View Full-Text



(Resumo de artigo entretanto publicado ´online` em Sustainability, Vol. 11, N. 5, 2019,  https://doi.org/10.3390/su11051469)

sexta-feira, dezembro 21, 2018